Sem desesperar, aluno ou professor.

Como em todas as disciplinas o avaliar é uma das etapas mais importantes na relação ensino e aprendizagem.

O processo de avaliação no ensino do instrumento musical em primeiro lugar deve levar em conta  todo o processo de ensino aprendizagem.

A algum tempo atrás as avaliações de instrumento era relacionadas somente ao momento da avaliação e não a todo processo. Desta forma acabava dando valor somente ao aluno que além do talento nato tinha uma ótima performance sobre a pressão da banca de avaliação. Aqueles alunos que mesmo que tenham tido um período de ótimo aproveitamento, mas que devido ao nervosismo sua performance diminuia durante a avaliação, eram injustamente mal avaliados.

Outra questão é em relação a forma de dar nota nessa avaliação. Dar uma nota única focando somente na impressão que o aluno causou no avaliador é algo muito subjetivo.

Defendo um questionário bem elaborado que o professor responda antes do momento da avaliação, esse relacionando as aulas do aluno, levando em conta a todo o conteúdo abordado, colocando a percepção do professor em relação ao aluno no instrumento nas aulas e em casa e por fim a avaliação da performance. Desta forma a avaliçao se torna mais justa e o peso dessas questões devem levar em conta os objetivos do curso. Se um curso tem como objetivo formar instrumentistas o peso deverá ser maior na performance de avaliação se o curso e para formar professores o peso devera ser maior nos conteúdos alcançados, para um curso livre onde a busca é só por uma formação complementar com objetivos de  entretenimento pessoal a avaliação deverá fazer um equilíbrio no pesos das questões.

Avaliar é um momento importante para a Escola e para o Professor se as técnicas e metodologias de avaliação forem bem elaboradas o aluno pode ter certeza que seu curso está sendo bem aproveitado.

Anúncios