Como é bom ser criança, como é bom ser músico e melhor ainda seria se todos fossemos música.

Olhando o pequeno regente fico pensando como o ser humano complica o mundo sem necessidade, vejo na sua satisfação e prazer nessa pequena brincadeira de ser maestro e é tudo aquilo que muitas vezes nos falta no dia-a-dia, estar sempre de bem com a vida. É nas crianças que encontramos o exemplo de como tudo pode ser melhor e mais fácil.

Olhando hoje para a maioria das crianças vejo pequenos adultos e isso não é um elogio. Vejo pequenos adultos com agendas cheias, sedentos para poder passar mais tempo com seus brinquedos e com suas fantasias. Sem amigos imaginários, solitários e severamente responsáveis. Acho que a pior hora para ser um adulto é na infância, é isso que estão se tornando nossa crianças das grandes cidades.

Ser músico também deixou de ser algo criativo, ser um profissional da música transformou artistas em profissionais que precisam ensinar, tocar e viver algo que não se gosta. A mídia criou um gosto único, todas as pessoas só querem ouvir as mesmas músicas e se o músico não se profissionalizar (fazer o que o pagante quer que se faça) ele está fora ou confinado.

E ser música, acho que hoje se a música tivesse uma personificação seria deprimida e estaria tomando antidepressivos. Que música é essa que meus ouvidos ouvem, não reconheço nessa música elementos criativos. Música por acaso não é uma das artes?

Será que vamos conseguir deixar o músico ser músico, a música ser música e a criança ser criança, ou até nisso a sociedade acha que pode manipular até a sua total destruição.

Anúncios